Conversar com a M$-Borg não é uma boa idéia....

Quem acompanha a história na informática, já está a par de que conversar com a M$-Borg não é, a princípio, uma boa idéia. A empresa obliterou, ou destruiu unidade de negócios, ou no mínimo causou grandes danos a todos parceiros de negociações.
Até mesmo a gigantesca IBM sofreu bilhões de dólares em prejuízos por táticas comercias nada éticas.
Você sabia que a IBM contratou a M$-Borg para desenvolver um sistema operacional sucessor do DOS (o OS/2) e que a M$-Borg usou a verba para desenvolver um produto concorrente (windous*)?
Isso foi PROVADO na justiça americana, transitado em julgado, e no final o que a IBM pode conseguir da M$-Borg foi o direito de usar o código fonte do windous* dentro do OS/2.
Você pode ler mais sobre M$-Borg e armadilhas éticas e técnicas contra IBM, Lotus, WordPerfect, Netscape, DR-DOs,
aquiaquiaquiaquiaquiaquiaqui,
cobertura caso antitruste .
Se faz isso com várias empresas de tamanho como da IBM, não espere ética com empresas pequenas.
Lendo os artigos ligados acima, você já pode ter uma noção das diretrizes éticas e empresariais da M$-Borg.
Recentemente, surgiram artigos sobre a M$-Borg procurar representantes da comunidade livre para "conversar".
Veja uma interessante análise aqui.
Agora, leia o artigo aqui.
É principalmente sobre um processo sobre patentes contra a M$-Borg.
Veja o detalhe: o criador apresentou a idéia patenteada e tentou vender para a empresa.
A empresa disse não e tempos depois lançou o produto ela mesma, usando a invenção do (quase) ingênuo autor.
Agora ele quer meio bilhão de dólares de indenização pelo roubo da invenção.
O filme já é reprise até gasta.
Pode até ser um modelo de negócios. Ter uma idéia, apresentar à M$-Borg, esperar eles usarem e faturar com sua idéia e depois processar pedindo indenização.
No final, a M$-Borg paga um acordo porque ganham muito mais dinheiro.
Mas se não estiver devidamente assessorado legalmente, pode não levar nada.
Até mesmo uma mega empresa como a IBM teve de engolir um prejuízo de bilhões de dólares.
A Forgent está processando a M$-Borg por patente jpeg.
Outra empresa está processando a M$-Borg por patente de um avançado recurso de rede que SERIA uma das vantagens do futuro sistema operacional Longhorn.
Não é irônico que a empresa que planeja usar a esquizofrênica lei de patentes americana para tentar bloquear a evolução do software livre nos EUA, esteja praticando roubo de propriedade intelectual?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Apple Smart Keyboard para iPad Pro 10.5

IPad Pro pode substituir notebook?

Casos de sucesso com Linux