Espionagem política em 103 países através do MS Windows

Não acreditaram neste artigo que escrevi em 2009. Depois do Snowden em 2013, é bom reconsiderar.
Embaixadas, ministérios e outros órgãos de 103 países foram espionados através de falhas do Microsoft Windows desde 2004 exploradas por um spyware formando a GhostNet.

E ninguém quer contar a você como isso pode existir tanto tempo.
Identificados 1295 máquinas infectadas, após 10 meses de pesquisas que resultaram em relatório de 53 páginas e reportagem de 2 páginas no NY Times.
E nas 53 páginas do relatório em Flash (!) que exige javascript, flash cookies e versão específica de navegador, e na reportagem não conseguiram citar que o problema afeta computadores rodando Microsoft Windows APENAS. Nem uma única vez.
Documentos copiados.
Web cams ativadas remotamente.
Microfones ativados remotamente.
Nem embaixadas, ministérios, secretarias escaparam da espionagem usando Microsoft Windows.
Por que seus computadores e seu negócio estariam mais seguros?
Por que ninguém divulga a causa principal?
Por que ninguém divulga que a arquitetura dessa causa é intrinsecamente deficiente e não se prevê solução correta tecnicamente?
Por que a imprensa se nega a lhe contar?
Por que se nega a contar que existem alternativas como o GNU/Linux, FreeBSD, NetBSD, e o comercial Mac OSX?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Avaliação do Apple Smart Keyboard para iPad Pro 10.5

IPad Pro pode substituir notebook?

Como instalar Oracle Client no Debian e Ubuntu